Em causa declarações públicas sobre a autarquia

Câmara processa presidente da Assembleia Municipal

Terça, 06 de Novembro 2001

A Câmara Municipal de Estarreja decidiu esta semana, depois de apreciar as declarações públicas do presidente da Assembleia Municipal de Estarreja, Vaz da Silva, proceder judicialmente contra o presidente deste órgão. Em causa está a acusação que Vaz da Silva fez à Câmara de «cometer muitas arbitrariedades». A Câmara, liderada por Vladimiro Silva, «não aceita tal acusação de arbitrariedades, uma só que seja, quanto mais muitas». Trata-se, segundo o autarca, de um «insulto» e de uma «enorme calúnia e que não pode ser lida no âmbito do normal combate político». Para Vladimiro Silva «do presidente da Assembleia Municipal é de esperar cooperação na resolução das questões estarrejenses e jamais o insulto». Assim, afirma o autarca, «resta o recurso aos tribunais».