COVID-19: aumento de despesa e redução de receita resultado do combate à pandemia

Desde o início da pandemia, a Câmara Municipal de Estarreja já despendeu mais de 430 mil euros em apoios sociais às instituições afetadas pelo surto da COVID-19, na aquisição de bens e serviços relativos à proteção da saúde pública, bem como noutras medidas de combate aos efeitos da pandemia. Este valor representa um aumento significativo da despesa corrente, resultante do financiamento de medidas contra a COVID – 19.

Quarta, 21 de Julho 2021


O Município de Estarreja tem tido um papel fundamental e insubstituível na resposta à emergência social e sanitária. Na aquisição de bens e serviços na saúde investiu-se 88 748.36 euros em máscaras e luvas; 11 544.37 euros em fatos e calçado de proteção; 7 138.14 euros em outros equipamentos de proteção; 39 313.32 euros em testes e rastreios; 19 022.32 euros em desinfeção, higienização e limpeza; 6 872.50 euros em alojamentos hoteleiros das equipas de intervenção; e 3 615.32 euros noutras despesas na aquisição de bens e serviços. No campo do investimento na saúde despendeu-se 26 421.83 euros na instalação da área de retaguarda e 52 252.77 euros em outras despesas de capital, que inclui, o ecógrafo que foi doado ao Centro Hospitalar do Baixo Vouga.

179 690.65 euros foram direcionados para transferências correntes para instituições sem fins lucrativos e famílias.

A autarquia estarrejense tomou outras medidas que levaram à redução de receitas no valor de mais de 680 mil euros como isenção de taxas, licenças, multas ou outras penalidades por ocupação da via pública, publicidade, mercados e feiras e outras no valor de 183 850.90 euros; rendimentos da propriedade, incluindo rendas de habitação e de outros espaços municipais e outras no valor de 11 099.34 euros; vendas de bens e serviços, incluindo fornecimento de água, recolha e tratamento de esgotos, recolha de lixo e outras num total de 477 278.72 euros; e noutras reduções de receitas no montante de 7 780.30 euros.