Investimento de 3,1 milhões € para expansão do Eco Parque Empresarial

Imagine a dimensão de 100 campos de futebol. É quanto vai crescer o Eco Parque Empresarial de Estarreja nos próximos tempos. 100 hectares infraestruturados que permitirão disponibilizar mais 33 lotes para empresas. A Câmara Municipal de Estarreja adjudicou a 3.ª fase da expansão, para norte, do Eco Parque pelo valor de 3,1 milhões de euros (o valor base do concurso era de 4,7 milhões de euros).

Terça, 13 de Agosto 2019


A empreitada de expansão inclui a criação de infraestruturas básicas (rede viária, redes de água potável e bruta, saneamento, águas pluviais, iluminação pública, rede de gás e telecomunicações); de estruturas viárias (estacionamento público, passeios, corredor de bombeiros); de espaços verdes e de atividades económicas.

A empreitada será cofinanciada pelos fundos comunitários do Portugal 2020, em cerca de dois milhões de euros, sendo o restante suportado pelo município.
 
Em declarações à Lusa, o vice-presidente da Câmara, que tem a seu cargo o pelouro das obras públicas, Adolfo Vidal, explicou que "nos últimos quatro anos, tivemos muita procura e estamos nesta altura completamente limitados, porque não temos terrenos para venda e continuamos a ter uma procura muito elevada e, portanto, era urgente avançarmos para esta empreitada”.
 
O Eco Parque Empresarial de Estarreja vai crescer com o objetivo de consolidar novos polos industriais, criando as necessárias infraestruturas, incluindo novos acessos, e assim captando mais investidores para a região. 
 
17 anos depois do início das obras de infraestruturação, a Câmara dá um novo salto de desenvolvimento, após a estabilização da 1.ª fase (parte sul) e da 2.ª fase, que envolveu a construção do Centro de Negócios e prolongamento do acesso principal (Avenida do Pacopar).
 
Para o Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina, a expansão, uma das prioridades estratégicas municipais, vai permitir “a instalação de novas empresas, o aumento da atratividade para investidores locais, nacionais e internacionais, e a afirmação deste complexo como um importante motor da economia local”. 
 
Permuta com a Bondalti foi crucial para este passo
 
O autarca salienta que “o município tem vindo a encetar, desde há anos, um enorme esforço na aquisição de prédios nesta zona industrial, tendo em vista a consolidação de polos destinados à constituição de loteamentos industriais, de modo a possibilitar a atração de investimentos e potenciar o emprego e o desenvolvimento económico-social de Estarreja”.
 

Determinante para a ampliação que agora vai começar foi a permuta de terrenos com a Bondalti Chemicals (ex CUF), negociada o ano passado, e que permitiu a aquisição de prédios a esta empresa por 1,3 milhões €. Já a empresa adquiriu ao Município parcelas no valor de 734 mil €, com objetivo de ampliar a sua unidade industrial em Estarreja.
 
Nos últimos cinco anos, o Eco Parque duplicou o número de empresas, de 14 para 33, que dão trabalho a 1200 pessoas.
 
Números da fase 3
Investimento de 3 186 800,00€
Prazo de execução: 12 meses
Expansão em 100 hectares
33 novos lotes