Cinema, música e dança marcam este fim de semana no CTE

Já tem os seus bilhetes? Passe o fim de semana na companhia do CTE.

Quinta, 07 de Fevereiro 2019


O fim de semana chega mais cedo com a sétima arte. Na quinta-feira, dia 7, o grande ecrã da sala de espetáculos de Estarreja exibe “Uma Vida Sublime”, o filme nacional mais premiado de sempre, e conta com a presença do realizador Luís Diogo e da atriz Susie Filipe. Com produção Filmógrafo e Cine Clube de Avanca, este filme que já arrecadou 34 prémios nacionais e internacionais foi em parte rodado no Festival de Cinema AVANCA 2016. “Uma Vida Sublime”, que estreou nas grandes salas de cinema de norte a sul do país no dia 24 de janeiro, é um inesperado “thriller” onde um médico, o Dr. Ivan, usa métodos extremos para conseguir que pessoas infelizes voltem a ter uma vida tão sublime quanto a sua.

É cantora, compositora e ativista sergipana. Na próxima sexta-feira, dia 8, às 22h00, Bia Ferreira, que assume a sua música como MMP: Música de Mulher Preta, atua no café-concerto do CTE. Faz uso de sua música para educar, consciencializar e passar informações a respeito das demandas de luta do movimento antirracismo no Brasil. Em ascensão no circuito independente, foi reconhecida por Caetano Veloso que fez um post no seu Instagram dizendo que “fiquei com vontade de pedir a todos os brasileiros para ouvirem Bia Ferreira, depois de tê-la ouvido pessoalmente cantar Cota Não É Esmola.Este concerto está no mapa da sua primeira digressão em Portugal e vai ter uma convidada especial: Doralyce, cantora e compositora brasileira, autora do álbum Canto da Revolução.

Já no sábado, às 21h30, La Noche Escondida Cia. Electrole vai tomar de assalto o palco do Cine-Teatro. Este trabalho nasce da necessidade e da inquietude criativa do multifacetado produtor, coreógrafo e primeiro bailarino em numerosas companhias espanholas Mariano Cruceta. É um projeto que pretende ser uma plataforma artística para gerar uma nova tendência de expressão da linguagem flamenco, sem perder a sua tradição. Um processo criativo elaborado em fogo lento, - com artistas especializados, provenientes de distintos estilos musicais, - que juntaram os seus talentos para formar um som fresco, homogéneo e novo.