Agrupamento de escolas de Estarreja/Salreu vê candidatura aprovada

A ciência ao alcance das crianças

Quinta, 15 de Novembro 2001

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) aprovou a candidatura do projecto «O 1º ciclo à descoberta da ciência» apresentada pelo Agrupamento Horizontal de Escolas de Estarreja/Salreu, dando continuidade à execução daquele projecto iniciado no último ano lectivo. A iniciativa envolverá a participação de quatro centenas de alunos de oito estabelecimentos de ensino e as áreas de estudo incidirão nos campos da astronomia, ciências da terra e da vida, ambiente e ciências físico-químicas com o objectivo de motivar a participação, criatividade e o interesse das crianças pela ciência. Durante um ano a aprendizagem e a experimentação da ciência abrir-se-á ao mundo dos mais pequenos com o intuito de lhes desenvolver a apetência para o conhecimento dos processos científicos e de atitudes críticas. O projecto visa desenvolver o gosto pela aprendizagem das ciências, promover nas crianças a capacidade de compreenderem a tecnologia e a sua aplicação no domínio da investigação e incutir-lhes atitudes permanentes de pesquisa e experimentação através da observação e formulação de questões e problemas. A iniciativa, apoiada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia em 1100 contos para aquisição de equipamento, aproveitará a curiosidade natural das crianças para a difusão do conhecimento da ciência. Assim, no âmbito curricular estão previstas acções relacionadas com a astronomia (o dia e a noite, as estações do ano, os pontos cardeais, estrelas e planetas, fases da lua e sistema solar) e as ciências da terra e da vida (seres vivos, meteorologia, reprodução vegetal, factores abióticos e tipos de rochas). Visitas de estudo a centros de ciência Outras acções serão desenvolvidas: observação e estudo da fauna e flora na região do Baixo Vouga Lagunar, observação de animais em vias de extinção, estudo de algumas aves, análise de águas no rio Vouga e ria de Aveiro, intercâmbio com alunos de outras escolas do país, concursos e visitas de estudo a centros de ciência. Outros projectos, em curso no âmbito do Agrupamento de Escolas, darão, entretanto, consistência à iniciativa, nomeadamente o projecto de educação ambiental «Estudo da Região Lagunar do Baixo Vouga», promovido pelo Fundo de Apoio à Protecção dos Animais Selvagens (FAPAS), Instituto de Promoção Ambiental (IPAMB) e Faculdade de Psicologia do Porto e o projecto «Informática na escola/Educar para o futuro», no âmbito do Programa Prodep III e com a colaboração da Câmara de Estarreja. As actividades previstas, agendadas de acordo com o projecto educativo de cada escola, serão registados em dossiers, desenhos, cartazes, relatórios, fotografias e jornais escolares. As acções serão ainda avaliadas a nível da comunidade escolar e educativa e a sua divulgação alargada, quer na imprensa local e nacional, quer em exposições inseridas em iniciativas de diversos organismos. No desenvolvimento do projecto, coordenado por Isilda Costa, o Agrupamento Horizontal de Escolas de Estarreja/Salreu conta com os apoios da Câmara Municipal de Estarreja, escola básica 2,3 padre Donaciano de Abreu Freire e Universidade de Aveiro. As oito escolas envolvidas no projecto «O 1º ciclo à descoberta da ciência» irão participar, entretanto, na Semana da Ciência e Tecnologia que, entre 19 e 24 deste mês, decorrerá na Universidade de Aveiro. Mais de 400 crianças participarão em diversas actividades: «Experiências de química: o cantinho da pequenada», «A Matemática é bué de fixe», «Estação Meteorológica», «Era uma vez um computador», «Robot Lab» e «Ciência para Crianças».