Desenho digital, música, conversas e novo-circo colocam Estarreja no mapa da Programação Cultural em Rede

4 MÃOS: Os Esteiros na Ponta da Caneta, com Filipe Raposo e António Jorge Gonçalves, Conversa à Volta da Construção Naval com o Mestre Esteves e Etelvina Almeida, Celina da Piedade convida A Par d’Ilhós e Plaina, da Companhia Umpor1, são as propostas que o município de Estarreja oferece entre 4 e 6 de maio.

Segunda, 30 de Abril 2018


Um fim de semana intenso, em que o património cultural é colocado ao serviço da atratividade turística, através de diversificados formatos de visitação, no ano que se comemora o Ano Europeu do Património Cultural. A abrir, sexta-feira, dia 4 de maio, às 21h30, no Cine-Teatro, “4 Mãos: Os Esteiros na Ponta da Caneta”, um misto de música e ilustração, onde ao mesmo tempo que Filipe Raposo toca ao piano, António Jorge Gonçalves recorre à tecnologia para desenhar os esteiros da região.

 

Segue-se, no sábado, dia 5, a inauguração da exposição “Memórias da Ria”, às 11h, no Centro de Interpretação Ambiental do BioRia, em Salreu, sob a temática da construção naval e baseada no espólio do incontornável Mestre Henrique Lavoura, de Pardilhó, nome grande da história da construção de embarcações típicas da Ria.

 

No mesmo dia, às 16h30, no Estaleiro do Mestre Esteves, em Pardilhó, há Conversa à Volta da Construção Naval, com a presença do Mestre Esteves e de Etelvina Almeida que cruzarão saberes e mostrarão a importância da construção tradicional. (inscrições gratuitas aqui - atividade com transporte incluído).

 

Para terminar o sábado em beleza, pelas 21h30, Celina da Piedade convida os A Par d’Ilhós - Grupo de Música Popular Portuguesa, para seus parceiros, numa viagem pelas memórias da música de raiz portuguesa.

 

O fim de semana encerra no domingo, dia 6, às 17h00, com “Plaina”, pela Cia Umpor1, um espetáculo de circo contemporâneo que retrata o quotidiano de uma sociedade ribeirinha, numa clara alusão aos esteiros concelhios e à construção naval tradicional.

 

Uma excelente proposta, com bilhete passe geral, para disfrutar em família.

 

Com exceção da exposição no sábado, dia 5 de maio, às 11h, e da conversa no mesmo dia, às 16h30, em Pardilhó, cuja entrada é livre (sujeita à lotação do espaço), para os restantes eventos poderá optar por adquirir, presencialmente na bilheteira do CTE nos horários de funcionamento, ou na Bilheteira online – BOL, o ingresso diário 6€/4€ (descontos habituais para portadores de Cartão Amigo, Sénior e Jovem Municipal) ou o Passe Geral Programação Cultural em Rede, por 12€.