“inVista nO Ambiente”…e na solidariedade

Quinta, 26 de Abril 2018


Preservar o ambiente e apoiar os que mais necessitam são os objetivos do projeto nacional “inVista nO Ambiente” e que consiste na recolha de roupa e outros materiais. Em Estarreja, só no mês de março, foram contabilizadas quase duas toneladas de têxteis nos 15 contentores espalhados pelas freguesias do Município.

O projeto baseia-se em dois pilares fundamentais: a preservação do ambiente e a ajuda à população mais carenciada. A iniciativa, que resulta da parceria com a empresa H Sarah Trading, pretende fomentar a ligação entre os cidadãos e o ambiente e diminuir a quantidade de resíduos destinados aos aterros. A atividade foca-se na recolha e triagem de roupa, calçado, brinquedos, têxteis para lar, acessórios e material escolar, e posterior encaminhamento para reutilização ou, caso não apresente condições, reciclagem.

Números mostram adesão dos cidadãos

Os números falam por si e os cidadãos têm mostrado, através da colaboração com o projeto, a sua solidariedade. No ano de 2015, foram recolhidos mais de 10700 Kg de material têxtil, número esse que quase duplicou em 2016, onde foram doadas aproximadamente 20 toneladas de roupa e outros materiais. No ano transato foram recolhidas cerca de 17 toneladas e este ano preveem-se novamente bons resultados, pelo que só no 1º trimestre já foram contabilizadas mais de 5 toneladas de têxteis. Entre 2015 e 2017, já usufruíram deste projeto mais de 100 pessoas no Concelho de Estarreja.

Grande maioria do material destina-se à reutilização

"Roupas usadas não estão acabadas" é o slogan do projeto e a grande maioria do material recolhido é doado a famílias com maiores dificuldades financeiras. Assim, as peças que se encontrem em estado novo ou semi-novo são reutilizadas dando resposta a pedidos de apoio a famílias carenciadas. Já os artigos inaptos para reutilização, que representam uma percentagem muito menor de recolha, seguem para reciclagem (dando origem a novos produtos) ou destruição.

O ambiente agradece

Segundo cálculos das entidades competentes, esta atividade abarca várias vantagens para o ambiente. Só no primeiro trimestre de 2018, as recolhas de têxteis permitiram uma redução de emissões de CO2 na ordem das 15 toneladas, sendo que quase 5 toneladas de resíduos têxteis foram desviadas do aterro.

15 contentores espalhados pelas freguesias do concelho

Quem pretender contribuir para esta causa que conjuga as vertentes ambiental e social, poderá fazê-lo em qualquer uma das freguesias do concelho. Beduído e Avanca contam com 3 contentores cada, sendo que em Pardilhó, Salreu, Veiros e Canelas existem atualmente 2 contentores. Já Fermelã conta neste momento com 1 contentor.