União das Freguesias de Canelas e Fermelã

Presidente José Gabriel Tavares [PPD/PSD-CDS-PP]

Sede Morada: Rua Direita, nº 11, 3865-022 Canelas ETR
Horário: 20h – 22h [Canelas às segundas | Fermelã (EN109 nº 41) às quintas]
Tel: 234 849 333 | 234 912 724
Fax: 234 184 782
 

Canelas

Área: 10,2 Km2 | População residente: 1.438 habitantes | Distância à sede de concelho: 6 km

Canelas está situada num braço da Ria de Aveiro. É limitada por Fermelã e Salreu e pelo concelho de Albergaria-a-Velha. É servida pela EN 109, bem como pela Linha ferroviária do Norte.

Toponímia
Para provar o medievalismo desta freguesia, podemos fazê-lo, mesmo que de forma encipiente, pela origem do topónimo Canelas - diminutivo "Canna" e sufixo de "ella" - que se prevê que sejam de origem medieval. No entanto, há quem defenda que Canelas talvez esteja ligada aos antigos canaviais existentes na zona da atual igreja e onde as tecedeiras das Terras de Santa Maria iam buscar as canas para os seus teares.

História
A freguesia de Canelas localiza-se mais ou menos a 6 Km da sede do Concelho de Estarreja, e está situada na Estrada Estarreja/Aveiro, numa colina de onde se avistam diversas terras. Possui um braço da Ria de Aveiro, de onde se avista Fermelã, o campo de Angeja, o rio Vouga, Salreu, Branca, Veiros, Cacia e Angeja.

Esta situação privilegiada no "contexto" paisagístico desta região, nomeadamente o de possuir ainda hoje um esteiro privativo aberto no assoreamento progressivo da Ria de Aveiro, permitiu importações de vulto, como se constata pela quantidade de pedras da Região de Ançã que se encontra ainda na Igreja Paroquial.

Quanto à sua origem propriamente dita, esta freguesia remonta aos tempos Medievais, contudo, esta paróquia só foi instituída muito depois deste período histórico. Canelas foi do Bispado de Coimbra e era propriedade dos Marqueses de Angeja.

Esteve unida a S. Miguel de Fermelã, cujo abade ainda no século XVIII indicava o Reitor de Canelas, que ficou a representar o cura depois desta freguesia ter sido mais tarde separada de Fermelã. Administrativamente, pertenceu ao Concelho de Angeja (beneficiando do foral desta, de 15 de Agosto de 1514) até 31 de Dezembro de 1853, onde se extinguiu o Concelho de Angeja. Atualmente faz parte do Concelho de Estarreja, desde a remota data de 1855.

Festas e romarias
S. Tomé 21 de dezembro | Stº António último domingo de julho 
Senhora de Saúde último domingo de agosto


Fermelã

Fermelã é limitada pelos concelhos de Albergaria-a-Velha e Aveiro. É servida pela Estrada Nacional 109 e pela A29 (nó de Angeja). É a freguesia mais a sul do concelho e implanta-se numa zona mais elevada (cota-cerca de 50 metros) para nascente e próxima do Rio Vouga. Encontra-se situada a 6 Km de Aveiro, estendendo-se por uma coluna circundada pela estrada do poente. Do alto dessa elevação, denominada de S. João ou Viacova, descortina-se a lindíssima paisagem da várzea de Angeja, a leste a Ria de Aveiro e as terras murtoseiras e estarrejenses.

Toponímia Supõe-se que Fermelã deriva de Ferme (Granja ou Casal) ou de Fine-land (terra boa). Esta origem justifica, de alguma forma, ser esta freguesia de índole rural. Documentos do século XI referem "Fermelane" e em 1587 já se encontra "Fermelan", grafia que foi evoluíndo no sentido da actual Fermelã. "Inter Villa que dirent Fermellane... et subtub kastro Rekaredi..."

História Fermelã teve durante anos como padroeiro eclesiástico o Mosteiro de Jesus de Aveiro. As religiosas deste, tinham muito poder sobre a freguesia. Apresentavam o seu reitor e recebiam as dízimas, assim como as de Angeja e Canelas (anexas e filiais de Fermelã). Até finais do século XV esteve no senhorio dos Cunhas-Albuquerques, depois dos Monizes-Noronhas (Marqueses de Angeja).

Fermelã beneficiou do foral manuelino de Angeja em 15/8/1514. Pertenceu até 1839 ao Concelho do Pinheiro da Bemposta, altura em que integrou o concelho medieval de Angeja (extinto em 1855). Desde então faz parte do Concelho de Estarreja.

Festas e romarias S. Miguel 29 setembro | S. Bartolomeu 24 de agosto