Património Natural BioRia

Detentor de um património natural ímpar, o Município de Estarreja possui mais de 500 km de frente ribeirinha polvilhada e recortada por múltiplos Esteiros e Ribeiras, que lhe conferem uma sublime beleza paisagística.

Terras humanizadas, modeladas por um mosaico de ricos habitats, alguns raros como o “Bocage” e outros de elevada importância como os caniçais, juncais, arrozais, campos agrícolas, sapal salgado e praias de vasa e lodos, que gozam de uma biodiversidade única composta por inúmeras espécies da flora e fauna autóctone, algumas ameaçadas, raras e de elevado valor conservacionista como a Lontra, o Toirão, a Garça-vermelha, a Águia-sapeira, o Guarda-rios, o Garçote, o Colhereiro, a Coruja-do-Nabal, o Pisco-de-peito-azul, a Felosa-poliglota, o Tritão-marmorado, a Rã-ibérica, a Rela e o Lagarto-de - água.

Todos estes mistérios naturais do concelho podem ser descobertos nos percursos de natureza.

 

Percurso de Salreu

O percurso de Salreu é de natureza circular, tendo o seu início e término junto ao Centro de Interpretação Ambiental do BioRia. É um percurso de 8 km, que atravessa áreas de enorme beleza paisagística, como campos de arroz, sapais, juncais e caniçais. A presença do Rio Antuã e do Esteiro de Salreu, ligados por uma rede de valas, permite a comunicação entre todos os habitats, justificando os elevados índices de biodiversidade existentes.

  • Distância a percorrer: Cerca de 8 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente duas horas e meia
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: [GPS 40º43’56’’ N | 8º34’07’’W]
 

Percurso do Rio Jardim

Percurso do Rio Jardim | Canelas

O percurso do Rio Jardim inicia e termina na via paralela à linha férrea a poente, que liga o Esteiro de Canelas ao de Salreu. Ao longo dos seus 2 Km em forma de “U”, o visitante poderá desfrutar de belas paisagens e habitats, bem como usufruir da extensa área sombria proporcionada pela densa vegetação arbórea das margens do Rio Jardim.

  • Distância a percorrer: Cerca de 2 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente uma hora
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: [GPS 40º43’26’’ N | 8º33’52’’W]
 

Percurso do Bocage

Percurso do Bocage | Canelas/Salreu

Descrição: O percurso do Bocage tem o seu início no Ribeiro de Canelas e acompanha esta linha de água, braço da Ria de Aveiro. São cerca de 4 km de extensão em forma de “U”, onde o visitante poderá contactar com diversos habitats característicos desta região, onde se destaca um mosaico rural e genuíno denominado de “Bocage”.

  • Distância a percorrer: Cerca de 3,6 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente uma hora e meia
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: [GPS 40º42’19’’ N | 8º33’52’’W]
 

Percurso do Rio Antuã

Percurso do Rio Antuã | Beduído/Salreu

O percurso do Rio Antuã tem início junto ao Esteiro de Estarreja e acompanha ao longo dos seus 6 km as margens deste Rio, que desagua na Ria de Aveiro. O visitante poderá desfrutar de belas paisagens e habitats pertencentes a esta rica zona húmida lagunar, onde é possível observar algumas atividades tradicionais características desta região.

  • Distância a percorrer: Cerca de 6 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente duas horas
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: [GPS 40º44’49’’ N | 8º34’27’’W]
 

Percurso do Rio Gonde

O percurso do Rio Gonde começa na Quinta do Marinheiro, onde se insere a Casa Museu Egas Moniz, atravessada pelas águas do Gonde, em tempos aproveitadas para e rega e para alimentar o romântico lago. Por uma levada segue a água para os chamados Moinhos de Meias, no fundo da quinta, agora recuperados e visitáveis, evocando a memória do Moleiro, transformando cereais em farinha. O trajeto de cerca de 3,5km percorre as margens do rio com a típica vegetação ripícola, os moinhos de água, os pinhais e eucaliptais, até à Ribeira do Mourão marginada pelo caniçal. Todos estes biótopos albergam espécies únicas de fauna e flora que apenas sobrevivem nestes sistemas húmidos e que importa conhecer e preservar.

  • Distância a percorrer: 3,6 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente uma hora e meia
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: Quinta do Marinheiro da Casa Museu Egas Moniz_início[40°48'27"N 8°35'16"W]; Ribeira do Mourão_fim [40°48'46"N | 8°36'54"W]
  • (com ligação ao percurso das Ribeiras de Pardilhó)
 

Percurso das Ribeiras de Veiros

Com o seu início na Ribeira Nova, este percurso passa pelas várias Ribeiras de Veiros (Nova, Veiros, Moitela, Tralhinha e Moita), terminando no histórico Esteiro de Estarreja que foi no século passado o segundo maior porto de Sal da Ria de Aveiro. Ao longo dos cerca de 7 km atravessa canais, valas e esteiros, sapais, juncais e caniçais, campos agrícolas, áreas com pequenos bosques que brotam na proximidade das marinhas, pertencentes a um ecossistema que alberga espécies únicas de fauna e flora.

  • Distância a percorrer: 7,5 Km.
  • Duração do percurso: Aproximadamente duas horas e meia.
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: Ribeira Nova_início [40°44'33"N | 8°37'23"W]; Esteiro Estarreja_fim [40°44'58"N | 8°34'33"W]
  • (com ligação ao Percurso do Rio Antuã)

Percurso das Ribeiras de Pardilhó

Este é o percurso da “Vila da Ria”, a povoação do Concelho de Estarreja mais ligada à laguna, que a envolve e penetra nos inúmeros canais (esteiros) abertos pela mão e engenho do homem. Da inicial pesca e recolha de sal, junco, moliço, que fizeram a riqueza das terras marinhoas, em Pardilhó sobressai ainda a carpintaria naval onde ainda é possível vivenciar a construção e pintura de moliceiros, bateiras ou barcos de arte xávega (do mar) nos dois estaleiros próximos da Ribeira das Bulhas, além da saudosa oficina de reparação de embarcações na Ribeira da Aldeia. Ao percorrer este percurso poderá descobrir a multiplicidade de espécies existentes no sistema húmido que envolve a vila, e a sua relação com este povo, que de um modo sustentável tem permitido a permanência natural da zona ribeirinha.

  • Distância a percorrer: 7,7 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente duas horas e meia
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: Ribeira do Mourão_inicio [40°48'46"N | 8°36'54"W]; Ribeira Aldeia [40°48'4"N 8°38'8"W]; Ribeira das Teixugueiras_fim [40°47'31.54"N | 8°38'28.85"W]
  • (com ligação ao percurso do Rio Gonde)
 

Percurso de Fermelã

Percurso de Fermelã

O percurso de Fermelã tem como ex-líbris o “Bocage”, habitat que se carateriza pela compartimentação dos campos agrícolas em retalhos delimitados por sebes vivas e por veios de água criados pelo homem, permitindo escoar a água em excesso durante alguns períodos do ano e ao mesmo tempo acumular água na época seca. Nos campos de reduzidas dimensões pastam as vacas de raça marinhoa, uma espécie autóctone da região, que pela sua força foram utilizadas na lavoura e para puxar as redes dos pescadores da arte xávega. Ao longo dos 10 km de extensão é possível apreciar uma paisagem única, onde o homem tenta controlar a água salgada da Ria de Aveiro de forma a manter a agricultura rural típica desta região. O percurso tem o seu inicio no Carregal- Fermelã e termina no Ribeiro de Canelas, permitindo assim uma continuidade para norte da rede de percursos pedestres e clicáveis.

  • Distância a percorrer: Cerca de 10,1 Km
  • Duração do percurso: Aproximadamente três horas.
  • Âmbito do percurso: Ambiental, paisagístico, cultural e desportivo.
  • Grau de dificuldade: Fácil (inexistência de desníveis)
  • Época aconselhada: Todo o ano
  • Coordenadas GPS: [ Parque/Rua Carregal Fermelã _inicio [40°42'21"N 8°33'44"W]; Ribeiro de Canelas_fim [40°42'42"N | 8°33'49"W]
 

Centro de Interpretação Ambiental, Salreu

O Centro de Interpretação Ambiental, estrategicamente localizado no início do Percurso de Salreu, é a porta de entrada na Ria de Aveiro, ponto de receção dos visitantes e um polo de dinamização de inúmeras atividades de sensibilização ambiental.

O CIA disponibiliza diversos equipamentos de apoio à visitação, que podem ser requisitados durante o período de funcionamento do centro (ver equipamentos) ou através de marcação prévia (todo o ano), que deverá ser feita através doformulário online.

Aventure-se e venha descobrir este tesouro natural que é de todos nós.

Contactos

Câmara Municipal de Estarreja
Projeto BioRia
Praça Francisco Barbosa
3864-001 Estarreja
Email: visitabioria@cm-estarreja.pt 
Telefone: 234 840 600 (segunda a sexta feira das 9h às 17h)
Telemóvel: 962774466 (no horário de funcionamento do Centro de Interpretação Ambiental)

Horário do Centro de Interpretação Ambiental

De Abril a Setembro:
Segunda a Sexta-feira: 15h às 19h30
Fins-de-semana/feriados: 9h - 12h | 15h30-19h30

 

De Outubro a Março [Fins-de-semana/feriados]:
Outubro 9h-12h30 | 14h-18h30
Novembro 9h-12h30 | 13h30 - 17h30
Dezembro 9h-12h30 | 13h30-17h30
Janeiro 9h-12h30 | 13h30-17h30
Fevereiro 9h-12h30 | 13h30-18h
Março 9h-12h30 | 14h30-19h

 

Website www.bioria.com